Prêmio de Reportagem sobre a Biodiversidade da Mata Atlântica

Fomentar o reconhecimento profissional dos jornalistas que cobrem temas ambientais e estimular novas pautas são os principais objetivos do Prêmio de Reportagem sobre a Biodiversidade, uma iniciativa da Conservação Internacional (CI), do Centro Internacional para Jornalistas (ICFJ) e da Federação Internacional de Jornalistas Ambientais (IFEJ). O prêmio surgiu em 1999 e acontece em treze países – três na região do Cáucaso, Belize, Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Guiana, Madagascar, México, Peru, Rússia e Venezuela.

Jornalistas são parceiros fundamentais na difusão de mensagens de conservação sobre o Bioma para o grande público. Por isso, em 2001, a Aliança para a Conservação da Mata Atlântica lançou o Prêmio de Reportagem sobre a Biodiversidade da Mata Atlântica, com o intuito final de aumentar o conhecimento da população sobre a floresta. As reportagens podem tratar de diversos temas relacionados à Mata Atlântica, como espécies e comunidades tradicionais, e são avaliadas por profissionais reconhecidos da área de comunicação e meio ambiente.

Em todos os países, o Prêmio de Reportagem contempla apenas trabalhos impressos, em jornais e revistas. Apenas no Brasil, existe a categoria Televisão que premia matérias veiculadas em telejornais ou em programas especializados. Em 2004, a Aliança criou esta modalidade em reconhecimento ao papel que a televisão tem no país, sendo para grande parte da população o principal meio de informação ao qual têm acesso.

Saiba mais em www.premioreportagem.org.br .